quarta-feira, junho 09, 2010

Hoje pesei-me..

E já perdi 10,0kg! Ainda nem acredito..Quando a balança mostrou os 74,2kg fiquei muito feliz e houve um sentimento de certeza de que eu finalmente vou conseguir. Para mim já não há voltar atrás. Agora é seguir até ao fim aconteça o que acontecer. 

Ontem também fiquei super feliz por ver que fiquei em 1º lugar no "Desafio Desistir Jamais" da querida Lu Francesa. Gostei muito deste desafio e mal posso esperar por outro. Quero dar os parabéns a todas as óptimas participantes e às outras vencedoras: "Fomos todas espectaculares e ainda nem acredito que eliminamos ao todo 100,650Kg! Agora só nos resta continuar a lutar e nunca baixar os braços..." 


Sinto que agora não tenho falado muito sobre mim, mas isso também se deve à minha recente falta de tempo para me sentar e pensar no que vou escrever. Mas como hoje tenho algum, decidi escrever um pouco sobre como cheguei até aqui e como tenho conseguido perder o peso:

Neste momento tenho 19 anos e até aos 6 anos sempre tive um peso considerado normal. Não era magra nem era gorda, e não me preocupava minimamente com dietas como é óbvio. Aos meus 13 anos comecei a "ver-me" ao espelho e reparei que alguma coisa estava mal. A roupa estava um pouco apertada e principalmente a barriga tinha algumas gorduritas a mais. Não estava obesa e não estava muito gorda, mas infelizmente na altura não me apercebi disso e os complexos e a vergonha em relação ao meu corpo começaram a surgir...Aproveitei que a minha mãe estava a fazer dieta e acompanhei-a numa coisa muito inofensiva que constou apenas de cortar nos doces, fritos e comer mais legumes e grelhados. Uma verdadeira R.A. sem me aperceber. Emagreci mas o problema é que comecei a achar que não era suficiente e os complexos eram cada vez maiores. Queria mais. Queria ser muito mais magra por isso iniciei-me no mundo das dietas extremas que foi o meu pior erro até hoje. Comecei por fazer uma dieta muito restritiva onde não se comia quase nada e emagrecia..Mas depois se comia alguma coisinha diferente engordava logo e na altura não sabia porquê. Isto começou a mexer-me com a cabeça e foi aqui que começou a minha compulsão alimentar, isto por volta dos 15 anos. Via que não emagrecia refugiava-me na comida e depois ficava desesperada. Formou-se aqui um ciclo em que passa de comer este mundo e outro a não comer absolutamente nada. Tomei muitos medicamentos e fiz muitas dietas malucas e tudo isto contribuiu para aos meus 16 anos me encontrar de repente nos 72,0kg. Até aqui nunca tinha pesado mais de 67,0kg. Fiquei muito desiludida e este ciclo continuou até aos meus 17 anos.  Pedi ajuda aos meus pais que me levaram a uma nutricionista e em Dezembro de 2008 já estava nos 60,0kg. Nessa altura fiquei mesmo muito feliz mas não durante muito tempo. Entrei numa fase em que os problemas me batiam à porta todos os dias e não soube lidar com isso. Refugiei-me na comida novamente e isso levou-me até aos 84,2kg que tinha há uns meses atrás. Parece impossível mas é verdade. Deixei aquela oportunidade escapar-me por entre os dedos. 

A partir de Abril deste ano estando numa das piores fases da minha vida decidi que realmente tinha que mudar. Mas não podia ser só aquela decisão que dura 2 ou 3 dias e depois voltamos a atacar a comida. Desta vez tinha que ser um compromisso para a vida. Estava farta de me desiludir a mim e a todos os que  me rodeiam. Porque sem dúvida que o facto de não conseguir controlar o meu peso tem afectado a minha relação com a minha família e amigos. Parece que a gordura esconde a pessoa que eu realmente sou e tornei-me em alguém isolado, triste e sem energia. Então para mim o primeiro passo foi consultar um nutricionista. Sei que há pessoas que conseguem passar por isto sem acompanhamento mas eu sem dúvida que precisava de alguém que me ajudasse a ultrapassar os meus obstáculos. Falei com o nutricionista sobre os meus problemas, sobre os meus objectivos e juntos criámos um plano que se ajusta à minha pessoa. E sinceramente acho que isso é muito importante. Ninguém é igual, por isso cada pessoa tem que procurar aquilo que funcione melhor para si. Como é óbvio tive que mudar muitos hábitos e é esse o meu principal trabalho até aqui. Falando agora nas mudanças que eu acho que têm sido as razões do meu sucesso até aqui:

1)Deixei de ser obcecada com a dieta: Antigamente passava os dias a ler sobre dietas, dicas, exercício físico, etc, até ficar esgotada mentalmente. Hoje em dia não penso nisso. Tiro um bocadinho para vir ao blog, escrever, ler os vossos e pronto. Acho que tornar a dieta um processo natural tem me ajudado muito porque deixei de viver para a dieta e comecei a fazer a dieta uma parte de mim.

2)Comecei a ter apoio: Antigamente não falava com ninguém sobre o meu processo e isolava-me completamente. Hoje em dia consigo falar com a minha família, com o nutricionista e como é óbvio consigo partilhar a minha história com todas vocês. Acho que isto é realmente importante porque lidar com tudo isto sozinha pode ser muito esgotante. Sempre que tenho alguma dúvida ou receio telefono ao meu nutricionista e ele ajuda-me a tomar as decisões certas e isso tem sido essencial... 

3)Comecei a diferenciar a fome e a vontade de comer: Antigamente para mim isto seria tudo igual mas hoje em dia consigo destingui-las. Quando tenho vontade de comer bebo água ou distraio-me para que passe. Quando tenho fome fora das horas das refeições como 1 lanchinho saudável. Mas a principal diferença em mim é que finalmente consigo comer e ficar satisfeita, ou seja, não como até rebentar. Uma grande diferença na minha alimentação acreditem!

4)Tenho seguido o plano de 10 passos para uma vida saudável: Este plano (que tenho postado aqui no blog) tem me ajudado muito no que toca à motivação e no que toca a aceitar que há várias maneiras de medir o sucesso. Aos poucos estou a deixar de ser uma perfeccionista viciada na balança!

Como é óbvio a mudança na alimentação e iniciar o exercício físico também têm sido muito importantes mas sinceramente se não tivesse feito estas 4 mudanças principais acho que isso não iria valer de nada. Um conselho para algumas pessoas que possam estar a achar difícil começar: "Acreditem que não pode haver só a mudança na alimentação e na actividade física. Se querem algo que dure toda a vida têm que fazer algum trabalho psicológico e lembrem-se que a partir do momento em que começarem, com o passar do tempo, tudo irá ficar mais fácil. Acreditem em vocês!".

Artigos Relacionados

3 comentários:

Carol disse...

Oi Mii!As suas dicas são sempre boas, pq são experiências vividas e que trouxeram resultados. Parabéns pelas mudanças!!
Obrigada pelo carinho, beijinhoss
Carol.

9 de junho de 2010 às 03:54
Silvia Nunes disse...

Oiii... Mii.. nossa vc esta determinada mesmo.. e o resultado apareceu .. viu só.. tudo tem seu tempo né... vc vai sim chegar la.. pq vc quer .. vc pode vc consegue..é guerreira e determinada.. e eu to mto orgulhosa de poder compartilhar com vc tudo isso.. vamos trocando experiencias ok..
O q me ajudou mto tb foi criar meu blog.. e claro eu tive a ajuda da Lorena alencar.. elaq me incentivou mto a ter o blog..
e agora tenho todas vcs me ajudando..

obrigada viu...c disse já sou sua fã
bjus

9 de junho de 2010 às 04:57
Clarissa disse...

Mii,
Vim parabenizá-la pela conquista no Desafio Desistir? Jamais!.
Para nós, que estamos na mesma luta, cada uma que triunfa é motivo de alegria e de incentivo.
Parabéns!
Beijos.

10 de junho de 2010 às 18:24

Enviar um comentário